26 de setembro

  • Dia Internacional das Relações Públicas
Nascimento


1936 — Nasce Luís Fernando Veríssimo

Luís Fernando Veríssimo, filho do escritor Érico Veríssimo e de Mafalda Volpe Veríssimo, nasceu no dia 26 de setembro na cidade de Porto Alegre. É jornalista, escritor, músico, roteirista, cartunista e tradutor. Casou-se com a também jornalista Lúcia Helena Massa e teve três filhos, Fernanda, Mariana e Pedro.

 

Quando criança morou na Califórnia com seus pais e sua irmã Clarissa. De volta ao Brasil, aos 14 anos, começou a desenvolver seu interesse pelo jornalismo. Juntamente com sua irmã e um primo, editou o jornal O Patentino, que era colado na parede do banheiro de sua casa e continha fotos e notícias sobre o cotidiano familiar.

 

Três anos depois retornou aos Estados Unidos, concluiu o ensino secundário e apaixonou-se pelo jazz, estilo musical que ainda o acompanha. Em Porto Alegre, montou seu primeiro grupo musical, Renato e seu Sexteto, e tocou em bailes da capital gaúcha.

 

Como jornalista, trabalhou nos jornais Zero Hora, Folha da Manhã, Jornal do Brasil, Correio do Povo, O Globo e O Estado de S.Paulo; escrevendo colunas de humor, matérias especiais sobre esporte e produzindo quadrinhos e cartuns. Também participou da criação do jornal alternativo O Pato Macho, cujo conteúdo era composto por entrevistas, notícias, textos humorísticos e quadrinhos.

 

Publicou mais de 60 títulos, dentre eles crônicas, contos, novelas, romances e relatos de viagem. Como cartunista, produziu as tirinhas As Cobras, além de outros personagens famosos, ilustrados por outros cartunistas, como o Analista de Bagé e Ed Mort.

 

Alguns de seus romances e livros de crônicas estão entre os mais vendidos no Brasil, como Comédias da Vida Privada e O Analista de Bagé.

 

Ganhou os prêmios Abril de Humor Jornalístico, Multicultural do Estadão e recebeu destaque como o escritor contemporâneo que mais vende livros no Brasil. Também obteve reconhecimento internacional por meio do livro Clube dos Anjos, que foi apontado pela Biblioteca Pública de Nova York como um dos melhores livros do ano de 2003.

 

Atualmente, escreve colunas para jornais, participa de eventos literários ao redor do mundo e toca saxofone no grupo Jazz 6.