Você está em: Objetivo / Acontece / Time do Objetivo conquista medalha de ouro na fase nacional do Torneio Jovens Físicos

Time do Objetivo conquista medalha de ouro na fase nacional do Torneio Jovens Físicos


Você saberia responder o que provoca a diminuição da altura da espuma em um líquido? Ou, quem sabe, construir um dispositivo capaz de medir a densidade de carga elétrica acumulada em uVocê saberia responder o que provoca a diminuição da altura da espuma em um líquido? Ou, quem sabe, construir um dispositivo capaz de medir a densidade de carga elétrica acumulada em uma régua plástica após o atrito em um pedaço de pano? Já imaginou determinar as características do voo de uma folha de papel que plana após um sopro de ar?

Para apresentar soluções para esses e mais 14 problemas formulados por físicos de todo o mundo, 24 equipes de estudantes de escolas públicas e privadas participaram da final brasileira do Torneio Internacional Jovens Físicos (International Young Physicists Tournament – IYPT), evento ocorrido de 31 de março a 2 de abril na Unip Paraíso.

O IYPT tem como principal diferencial o fato de ser realizado a partir de times que resolvem problemas de Física observados no cotidiano. A primeira etapa da seleção brasileira deste ano reuniu equipes de, no máximo, cinco alunos de diversos estados, que encaminharam seus trabalhos ao coordenador do IYPT – Brasil, professor Ozimar Pereira. Dos 24 times selecionados para participar da etapa nacional, oito eram formados por alunos do Colégio Objetivo.

A equipe Fótons na Velocidade da Luz venceu a final brasileira, conquistando medalha de ouro. O time foi composto por Daniela Akiko, Hugo Cangussu, Marcos Paulo Foloni, Felipe Vignon e Manoel José de Sales Neto.

O estudante do Objetivo Paulista, Felipe Vignon, foi selecionado para compor o time que representará o País em torneio internacional na Eslováquia, em julho.

Outras duas equipes do Objetivo conquistaram medalhas de prata na fase nacional do torneio: a Quântico, representada por Guilherme Eiichi, Flávia Mayumi, Márcia Naomi, Guilherme Villanova e Sergio Massao; e a Stephen Hawkings, composta por Victor Falavinha, Cristine Calil Kores, Pedro Simacek, Arthur Nogueira Sampaio e Fabiana Henriques Sales.

Combates de Física

O Torneio Nacional foi organizado em sessões denominadas Physics Fights – PFs (combates de Física). Em cada sala, reuniram-se três times diferentes, chamados: Oponente, Relator e Revisor. Os combates foram divididos em estágios. No primeiro, o time Oponente desafiou o Relator a apresentar a resolução de um determinado problema, discutindo a solução apresentada. O Relator, por sua vez, apresentou sua argumentação para o problema desafiado. Paralelamente, o time Revisor avaliou o desempenho das duas equipes. Um grupo de jurados presente em cada sala avaliou e deu nota ao melhor desempenho e à melhor resolução.

International Young Physicists

O IYPT foi criado na Rússia, em 1979, pela Universidade Estatal de Moscou. O Brasil iniciou sua participação em 2004. Na competição sediada na Austrália, os alunos Emanuelle Roberta da Silva e Diogo Rodrigues Bercito figuraram entre os quinze melhores times, superando países tradicionais como os Estados Unidos, Rússia e Holanda.

No ano passado, o time composto por Emanuelle, Diogo e Juliana Ogassavara, que concorria com outras 24 equipes de 22 países, conquistou a terceira colocação mundial.

As questões para a participação são escolhidas por coordenadores do IYPT e visam, basicamente, aguçar nos alunos o desenvolvimento da criatividade, da concentração, do raciocínio indutivo e dedutivo, da habilidade de construir hipóteses, da capacidade de observação, de análise de argumentos e do estabelecimento de relações de causa e efeito.

Fotos Relacionadas