Você está em: Objetivo / Acontece / Ex-aluno do Objetivo conta como ser treineiro o ajudou a chegar à faculdade

Ex-aluno do Objetivo conta como ser treineiro o ajudou a chegar à faculdade


“Prestar vestibular como treineiro ajudou-me a passar no vestibular.”O autor da declaração acima já venceu a barreira do exame temido por muitos. Hoje, Marcelo Dutra da Silva, ex-aluno do Objetivo Pinheiros, cursa Engenharia Química na Poli/USP, depois de ter sido aprovado também nos disputados processos seletivos da Unicamp e da UFSCar.

Ele conta que passou pela experiência por duas vezes e nem sempre os resultados foram positivos. Ao final da 1ª série do Ensino Médio, Marcelo resolveu encarar o tal “bicho-de-sete-cabeças”, como muitos veem o vestibular, na pele de treineiro da Fuvest.

Da primeira vez, não passou da primeira fase. Mas isso não o desanimou. No final da 2ª série, tentou novamente, dessa vez na Fuvest e na Unicamp. “Na Fuvest, fui o 29º entre os 250 melhores treineiros de Exatas. Na Unicamp, como não existem carreiras para treineiros, prestei para Engenharia Química, só que não passei.”

Para o universitário, ser treineiro é uma ótima experiência, afinal é a chance de conhecer deficiências. “O vestibular não é um bicho-de-sete-cabeças, como muitos pensam, é a oportunidade para tomar contato com o estilo e as dificuldades específicas de cada prova.”

Marcelo incentiva outros jovens a vivenciarem essa experiência, já que o deixou mais tranquilo e familiarizado com os exames.
“A emoção de alcançar uma boa pontuação indica que você está no caminho certo, rumo à  aprovação, mas que ainda há muito o que estudar”, ressalta  o estudante.

online book

Fotos Relacionadas