Você está em: Objetivo / Acontece / Jovens físicos: alunos do Objetivo representarão o Brasil em torneio internacional no Irã

Jovens físicos: alunos do Objetivo representarão o Brasil em torneio internacional no Irã


Por que os alunos do Colégio Objetivo sempre se destacam na conquista de medalhas? A resposta a esta questão é simples: porque se aprofundam em tudo o que estudam; é uma dedicação sem medida, disciplinada para alcançar o melhor aproveitamento. Proporcional a tanto saber é o reconhecimento de seus colegas, dos familiares, da escola e até da nação, já que eles levam a bandeira do Brasil para muito além de nossas fronteiras.

O Torneio Internacional de Jovens Físicos – versão nacional do International Young Phisicists’ Tournament (IYPT) – é um exemplo dessa vontade de aprender. Dirigido a estudantes do Ensino Médio e tido como um dos mais importantes eventos científicos jovens do planeta, o IYPT realiza-se por meio de equipes que debatem problemas de Física presentes no cotidiano. As questões não têm uma única resposta e são necessários meses de pesquisa para chegar à resolução.

A fase nacional da edição 2011 aconteceu de 12 a 15 de maio e reuniu 18 equipes dos Estados de São Paulo, Paraná, Goiás, Minas Gerais, Piauí e Pernambuco na Poli/USP e UNIP Marginal Pinheiros. Foram três dias de intensa troca de conhecimento, suficientes para que os times Gatos de Schrödinger, do Objetivo Santos, e Alfa Leonis, do Objetivo Paulista, conquistassem medalhas de prata. Estas premiações levarão os capitães Bárbara Cruvinel Santiago e Danilo Moreira Simões, alunos do Ensino Médio, ao mundial, que será realizado no Irã, de 22 a 31 de julho.

Para chegar à classificação, foi necessário discutir sobre as possíveis soluções para 17 problemas. Em cada rodada de debates, chamados de Physics Fights,  havia revezamento dos grupos nas funções de relator (apresenta a solução de um problema), oponente (aponta falhas da relatora e expõe aspectos positivos da apresentação) e avaliador (avalia as atuações das duas equipes).

Para Bárbara Cruvinel, o IYPT é uma competição instigante, pois além do conhecimento, tem que desenvolver habilidades como falar em público e aprender a defender uma tese com diferentes argumentos. “Participar do mundial será uma experiência que nos fará conhecer alguns dos melhores alunos do mundo e discutir Física com eles, o que estimula ainda mais o interesse pela matéria.”
Danilo Simões comenta que o torneio é difícil e requer conhecimento sobre vários conceitos e teorias. “É uma honra representar o meu País. Essa experiência será um grande passo na minha vida. Espero ter muitos momentos de aprendizado.”

Merecida homenagem

Na cerimônia de premiação, um professor, em especial, foi homenageado: Nicolau Gilberto Ferraro, docente do Colégio e Curso Pré-Vestibular Objetivo, no período de 1971 a 2004, e afamado autor de inúmeras obras de Física. Segundo o professor, uma atividade como essa é excelente, porque faz com que os estudantes tenham mais interesse pela disciplina, muitas vezes tão despercebida no dia a dia.

Ele explica que o IYPT tem um formato muito diferente das outras olimpíadas, pois é preciso fazer várias análises e investigar se os parâmetros utilizados interferem ou não nos resultados experimentais, por exemplo. O mestre também destacou o empenho dos participantes. “Os alunos verdadeiramente se preparam. Dá para ver que se dedicam dia e noite ao estudo e isso me faz acreditar mais no Brasil.”

Fotos Relacionadas