Atividades Relacionadas ao Conteúdo (ARC): descobrindo um mundo


Para que a criança tenha uma infância saudável e se torne um cidadão consciente, é importante que sejam plantadas boas sementes. As Atividades Relacionadas ao Conteúdo (ARC) oportunizam às crianças trabalhar com várias linguagens, ampliando o currículo e a programação já existentes.

A programação diversificada, voltada aos alunos da Educação Infantil e 1º ano do Ensino Fundamental do Colégio Objetivo, estimula o raciocínio lógico, a imaginação, as habilidades motoras, o pensamento crítico, a consciência ecológica e a curiosidade pela natureza e suas infinitas possibilidades, contribuindo para o desenvolvimento físico-motor, intelectual, social e emocional.

A proposta é que haja o envolvimento de todos os professores, em uma troca de ideias, conteúdos, experiências, sempre com o foco no aluno, ao longo de um semestre.

O resultado desses momentos entre “criança e criança”, “criança e adulto”, e “adulto com o outro adulto” é visto e vivido pelas famílias em apresentações montadas pelas unidades Alphaville, Granja Viana, Paz, Teodoro e Vergueiro.

Sonhar e fantasiar a vida dos adultos é parte integral do ser criança! Profissões foi uma das temáticas trabalhadas pelos alunos do Objetivo Alphaville. “O tema propôs discussões que valorizaram os diferentes tipos de trabalho como forma também de expressão cultural. As crianças conheceram o perfil profissional, as diversidades de profissões e suas contribuições para a sociedade, favorecendo a construção da identidade pessoal com novas perspectivas”, explica Andrea Cristina, coordenadora da Educação Infantil e do 1º ano do Ensino Fundamental do Colégio Objetivo Alphaville.

A curiosidade em conhecer as terras mais distantes do mundo foi o ponto de partida da atividade realizada por uma das turmas do 1º ano do Ensino Fundamental do Objetivo Granja Viana. Há algo de maravilhoso nos Reinos da Escandinávia foi o tema pesquisado pelas crianças. Durante os estudos, os alunos “viajaram” pelo Atlântico e Mar Báltico, conhecendo o modo Viking de viver, seus hábitos, jogos de tabuleiro e suas embarcações. Conheceram paisagens fascinantes e vivenciaram por meio de experiências sensoriais e científicas fenômenos naturais, como Gêisers, vulcões e a Aurora Boreal.

“Mostramos que é possível conhecer diferentes culturas sem sair de casa, apenas tendo a mente e o coração abertos.  A experiência foi muito significativa e certamente não esqueceremos tão cedo dessa encantadora viagem aos reinos da Escandinávia”, afirma Érika Machado, professora da Educação Infantil do Objetivo Granja Viana.

Devagar se vai ao longe, quem não chora não mama, hoje a cobra vai fumar e a casa caiu são alguns dos famosos ditos populares. Esse tema foi estudado pelas crianças do 1º ano do Ensino Fundamental do Objetivo Vergueiro. “Os ditos populares são patrimônios riquíssimos da nossa cultura. Produzimos um livro com desenhos que representam esses ditos. Cada imagem tinha um áudio em QR Code. Para ouvi-lo, foi necessário usar um aplicativo de leitor de código. Unimos o lúdico à tecnologia”, declara Tânia Aparecida Navarro Borges, coordenadora da Educação Infantil e do 1º ao 5º ano do Ensino Fundamental do Objetivo Vergueiro.  

O tema O corpo fala foi a inspiração para uma das atividades desenvolvidas com as crianças do Objetivo Teodoro. “Os alunos brincaram com bolinhas de sabão. O exercício incentiva a coordenação motora ampla e desenvolve a orofacial para estímulo da fala. Na caixa sensorial com arroz, as crianças tiveram a missão de achar o par.  A atividade trabalha a estimulação Mar e distinção de objetos por meio do tato”, afirma Olívia Orsolini, coordenadora da Educação Infantil do Objetivo Teodoro.

Com os temas desenvolvidos, as crianças tiveram a oportunidade de ampliar seus conhecimentos, adquirir, descobrir e aprender de maneira significativa, vivências que contribuirão para a ampliação da visão de mundo e da realidade que as cercam.

O Fundo do Mar, as espécies marinhas, seu habitat e a preservação, pelas pesquisas e descobertas levaram os alunos do 1º ano da unidade Paz a mergulharem na fauna e flora marinha, criar um paralelo entre a preservação da natureza e o extrativismo que tanto prejudica o ambiente marítimo.

Enfim, por meio de atividades tão diferenciadas e, às vezes, tão distantes do universo infantil, as crianças tiveram a oportunidade de descobrir e “se descobrir” em mundos fascinantes, reais e possíveis aos olhos dos pequenos cientistas.