Luã de Souza Santos participa de Olimpíada Internacional de Astronomia (IOAA) na Hungria


Luã de Souza Santos, aluno da 3.ª série do Ensino Médio do Colégio Objetivo Integrado, tem um novo desafio pela frente. Ele representará o Brasil na 13.ª Olimpíada Internacional de Astronomia e Astrofísica (IOAA), que será realizada de 2 a 10 de agosto, na Hungria.

É a Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica (OBA) que seleciona os estudantes para as competições internacionais. A primeira fase ocorre anualmente em todo o País e envolve mais de 770 mil estudantes do Ensino Fundamental e do Ensino Médio de escolas públicas e particulares. Luã foi medalha de ouro.

Para conquistar a vaga, o aluno participou de uma maratona de estudos, além de realizar provas online e exames presenciais em Barra do Piraí (RJ) e Vinhedo. A cada fase avançada, o nível de exigência e de conhecimento era maior.

No ano passado, Luã conquistou medalha de ouro e o prêmio especial de Melhor Prova Observacional na Olimpíada Latino-Americana de Astronomia e Astronáutica (OLAA), realizada em Ayolas (Paraguai).

“Luã se esforçou muito. Aluno muito focado nos seus objetivos, um verdadeiro olímpico, sua experiência com o processo seletivo que culminou com sua classificação para a OLLA, no ano passado, ajudou bastante, mas nada estava garantido. Afinal, outros alunos olímpicos também estavam concorrendo a uma vaga. A determinação e perseverança falaram mais alto, e ele, enfim, conquistou, com louvor, a sua posição. Estou torcendo para ele trazer o primeiro ouro para o Brasil na Olimpíada Internacional de Astronomia e Astrofísica”, comenta Júlio César Klafke, vice-líder da delegação brasileira na OLLA, professor-orientador das aulas especiais de Astronomia e Astronáutica do Objetivo e professor-doutor da Universidade Paulista (UNIP).

Além da OLAA, Luã também comemora duas importantes conquistas: a participação na Olimpíada Europeia de Física (EuPhO), em Riga (Letônia), e no Torneio Internacional de Jovens Físicos (IYPT), em Varsóvia (Polônia).

“É sempre uma alegria participar de uma competição internacional. É a oportunidade de conhecer novas pessoas, praticar o inglês e fazer novas amizades. Estou fazendo simulados para me preparar e conseguir um bom resultado”, diz Luã.