Solenidade reúne alunos premiados nas olimpíadas de Astronomia, Robótica e Informática


Demonstrando desempenhos cada vez melhores em competições científicas, os alunos do Colégio Objetivo conquistaram 285 premiações, entre ouro, prata e bronze, menções honrosas e troféus nas olimpíadas de Astronomia, Robótica e Informática.

Em 29 de março, os estudantes participaram da solenidade de premiação conjunta, realizada no Teatro da Unip Indianópolis. Mais de 1000 pessoas – entre alunos, familiares, diretores, coordenadores, professores e orientadores – estiveram presentes.
Dividida em duas partes, a primeira cerimônia premiou os participantes da Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica (OBA). O coordenador Nacional da OBA, João Batista Garcia Canalle, prestigiou o evento e primeiramente realizou uma atividade lúdica e muito divertida sobre o Sistema Solar. Em seguida, iniciou as premiações, entregando nada menos que 196 medalhas, de todos os níveis de ensino: 94 de ouro, 52 de prata e 50 de bronze. Do Objetivo, estiveram presentes os professores-responsáveis pelas turmas olímpicas de Astronomia, Informática e Robótica, e do Programa Objetivo de Incentivo ao Talento (POIT), respectivamente, Júlio Klafke, Luís Rogério da Silva e Almir Brandão Júnior. 

Na segunda parte de premiações, subiram ao palco os medalhistas em Robótica e Informática. As apresentações foram outro show à parte, com os alunos mostrando ao vivo e em vídeo um robô humanoide, que atuou como verdadeiro dançarino no Desafio Dança. Em outra apresentação, o público conferiu no palco a performance dos robôs no Desafio Cabo de Guerra.

Uma equipe de alunos do Ensino Médio também apresentou à plateia o robô Drone, isto é, uma máquina dotada de sensores e câmera, especialmente programada para explorar ambientes hostis. Controlado pelos estudantes, no palco, o robô simulou uma inspeção a Marte: se movimentando para todos os lados e transpondo obstáculos, o protótipo conquistou a todos.

 Utilizando-se do que há de última geração em cenografia, um painel de LED exibiu imagens variadas, de acordo com o que era apresentado no palco. Um discurso de abertura e um vídeo, que apresentou as iniciativas tecnológicas desenvolvidas pelo Objetivo no decorrer dos anos, deram todo sentido ao evento.

 O colégio foi a primeira instituição de ensino a utilizar o computador em sala de aula, e é um dos poucos a constituir uma programação voltada aos portadores de altas habilidades, o Programa Objetivo de Incentivo ao Talento. Do POIT, saem alunos olímpicos, destaques nas ciências exatas, nas biológicas ou nas humanas, nas artes plásticas, na música, na literatura, enfim, em todas as áreas do saber.

Tarde de premiações

 A Olimpíada Brasileira de Informática (OBI) premiou 28 alunos do Objetivo: 2 medalhas de ouro, 7 de prata, 11 de bronze e 8 menções honrosas. No Exame Nacional de Tecnologia em Robótica (Enater), eles conquistaram 10 medalhas (2 de ouro, 3 de prata e 5 de bronze). A Competição Brasileira de Robótica (CBR) premiou 4 equipes do Objetivo: primeiro lugar (modalidade Soccer), dois segundos lugares (modalidades Dance e Resgate) e terceiro lugar (Soccer). No TJR e TJR Mini foram entregues 28 medalhas: 17 de ouro, 8 de prata e 3 de  bronze

 Na fase teórica da Olimpíada Brasileira de Robótica, os estudantes ganharam 19 medalhas: 1 de ouro, 7 de prata e 11 de bronze. Por conta de critérios da OBR para as notas de corte no último torneio, nem todos os alunos dos níveis 1 e 2 com pontuação elevada receberam medalhas. No entanto, o Colégio Objetivo, com autorização da coordenação da OBR, fez uma entrega de medalhas aos estudantes que tiveram excelente desempenho.