2002 - Alunos do Objetivo são destaques da Olimpíada Paulista de Matemática


Rafael Daigo Hirama, Bruna Souza e os irmãos Guilherme e Felipe Rodrigues Nogueira de Souza foram os destaques do Colégio Objetivo na XXV Olimpíada Paulista de Matemática (OPM). Os estudantes foram premiados no dia 10 de novembro no anfiteatro do Palácio dos Bandeirantes pela excelente performance no torneio.

Guilherme Rodrigues, aluno da 6ª série, conquistou a medalha de ouro, nível alfa (disputado por alunos da 5ª e 6ª séries). Os estudantes da 8ª série Rafael Daigo e Felipe Rodrigues ganharam medalhas de prata, competindo no nível beta (7ª e 8ª séries). Bruna Souza, aluna da 2ª série do Ensino Médio, ficou com a de bronze, competindo no nível gama (1ª e 2ª séries do Ensino Médio).

Premiação

A comemoração veio em dobro para a dupla Guilherme e Felipe. Na busca pelo aprimoramento, eles estudaram diariamente em casa e participaram de aulas especiais para o torneio, promovidas pelo Objetivo. “Não esperávamos a premiação, mas valeu como recompensa pela dedicação”, comenta Felipe. Para os alunos que têm dificuldade em Matemática, Guilherme aconselha: “Não adianta decorar fórmulas, o importante é assimilar os conceitos. Dedicação também é muito importante.”  

Uma coisa foi unânime para a classificação dos alunos: o gosto pela matéria e o estudo árduo trouxeram os bons frutos. Esta foi a segunda participação da estudante Bruna Souza na OPM. Na primeira, em 1999, ela conquistou uma medalha de prata. Outro com o currículo extenso é Rafael Daigo, que conquistou medalhas de ouro na XXII Olimpíada Brasileira de Matemática e XII Olimpíada de Matemática do Cone Sul.

A Olimpíada Paulista de Matemática é uma promoção da Sociedade Paulista de Olimpíadas Matemáticas, com a colaboração da Academia de Ciências do Estado de São Paulo e as Secretarias Municipal e Estadual da Educação.

Sua meta é empregar competições matemáticas como veículo para a melhoria do ensino no País, além de contribuir para a descoberta precoce de talentos para as ciências em geral.

Participaram da Olimpíada mais de 950 escolas do Estado, sendo que a primeira fase reuniu cerca de 40 mil estudantes.O torneio foi dividido em três etapas. As questões abordaram conteúdos tradicionais que exigiram dos participantes o uso de raciocínio e criatividade, e não apenas aplicação de fórmulas.